CARREGANDO

Busque Aqui

4 alimentos inimigos de quem tem a pele oleosa

Cuidados com a pele

4 alimentos inimigos de quem tem a pele oleosa

Compartilhar
pele oleosa

A pele oleosa é um dos tipos mais comuns e é marcada pela produção elevada de sebo. Embora essa substância forme uma película protetora na área, o seu excesso causa alguns impactos indesejados, como a maior propensão ao surgimento de espinhas. Além disso, a pele com essa característica costuma brilhar mais que o desejado, o que afeta o visual.

Embora não seja viável se livrar de vez dessa questão, é possível evitar os seus “gatilhos”. A alimentação também faz parte desse processo e por isso é tão importante conhecer quais são os verdadeiros vilões de quem tem essa característica.

Para saber o que cortar do cardápio, confira quais são 4 alimentos que são inimigos de quem tem a pele oleosa.

1. As frituras e comidas calóricas aumentam a produção de sebo

Devorar uma pizza, um hambúrguer ou uma porção de batata frita pode afetar diretamente a condição de uma pele com maior nível de oleosidade. Afinal, as comidas calóricas costumam ser ricas em gordura, que passa a se acumular ainda mais no corpo — e nas células cutâneas.

Além disso, o alto nível de óleo dessas comidas também estimula a produção de sebo. Com isso, as células passam a funcionar de maneira atípica, o que prejudica a sua epiderme.

2. A carne vermelha afeta a aparência da pele oleosa

Por falar em gordura, é preciso tomar cuidado com o consumo de carne vermelha — especialmente, os cortes com maior nível de gordura. Além de elevar o colesterol ruim, esse alimento pode mandar o sinal errado para as células cutâneas. Com isso, há maior produção de sebo.

No geral, o consumo elevado deste produto, bem como de outras carnes gordurosas, dificulta o controle do brilho excessivo e ainda aumenta os riscos de surgirem espinhas.

3. Os alimentos ricos em sódio e condimentos industrializados são também grandes vilões

Você já parou para pensar na quantidade de sódio que consome? Em excesso, esse componente pode levar a um quadro de pressão alta e prejudicar todo o seu corpo. Além de tudo, trata-se de algo que pode afetar diretamente as condições da pele.

Isso se deve ao fato de ele retirar parte da hidratação natural das células. Com isso, o corpo entende que precisa produzir mais sebo para que a cútis não fique ressecada. Como consequência, o brilho no rosto se torna ainda mais intenso.

4. O chocolate e outros doces pioram o funcionamento cutâneo

Entre os vilões para a pele oleosa, os doces em geral merecem destaque. O grande nível de açúcar e a presença de carboidratos em excesso são prejudiciais ao colágeno. Sem ele, sua cútis fica menos firme. Enquanto isso, o aumento no nível de insulina leva a um estímulo da produção de sebo. Você já sabe o que acontece: a pele oleosa tem a aparência potencializada.

Entre os doces, também vale considerar que o chocolate é um grande inimigo. Especialmente em versões hidrogenadas ou com menos cacau, ele tem uma grande quantidade de gordura, que vai parar em suas células.

Os alimentos prejudiciais para a pele oleosa devem ser evitados se você quiser um visual mais saudável. Desse modo, é possível garantir mais bem-estar e uma aparência que parece estar sempre renovada!

Tenha mais novidades e dicas como essas! Assine a nossa newsletter e fique por dentro!

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *